16 de abril de 2011

Jennifer Lopez é eleita a mulher mais bonita de 2011 por revista

Com o single "On The Floor" em ótimas posições na Billboard  e um lugar garantido como jurada no American Idol, o ano de Jennifer Lopez poderia estar completo, mas ainda faltaria o prêmio de mulher mais bonita de 2011 pela revista People para seu ego estar feliz.



Aos 41 anos e mãe de dois filhos, Jennifer mostra em seu mais recente clipe que ainda consegue chamar a atenção de todos, inclusive dos charts, quando vai para a pista de dança, exibindo ótima forma física e vocal. 


A cantora, que recentemente revelou seu "mantra" para manter a auto-confiança depois dos 40, comentou: "[Ser bonita] é parte do meu trabalho. Não quero que ninguém ache que isso é fácil. Leva muito tempo e é um trabalho árduo. Televisão em alta definição e widescreen não é amiga de ninguém!", brinca em entrevista para a revista. Apesar de toda a produção, JLo revela que se sente melhor quando está sem maquiagem.

Além dela, a edição da revista traz Zac Efron, Jessica Simpson e outras celebridades na lista dos mais bonitos do ano.


7 de abril de 2011

Ex-RBD, Anahí e Christian Chávez cantam sobre 'liberdade' em seu novo vídeo.

Anahí e Christian, ex-integrantes de um dos mais famosos grupos de jovens na América Latina, o RBD, mais uma vez se reúnem para cantar uma canção sobre a questão mais crucial.

Na canção "Liberdade", os mexicanos cantam sobre o respeito e a igualdade entre as pessoas, especialmente quando se trata de liberdade sexual diz respeito.

"Eu só quero liberdade" ... "É hora de viver sem medo" são algumas das frases que você menciona em sua música.



No vídeo, eles aparecem vestidos com túnica e uma estética futurista entre, você pode ver pessoas do mesmo sexo se beijando, o que reforça ainda mais a mensagem que eles transmitem.


Esta canção surge quatro anos depois Christian Chávez admitiu publicamente sua homossexualidade.

A partir desta data, o artista mexicano continuou a mostrar o seu apoio aos jovens como eles precisam para expressar sua sexualidade livremente, criando as fundações e escrevendo livros.